foto trabalho escravo angelo rocha

Foto: Angelo Rocha

Nesta edição do Correspondente você entende como os últimos dados sobre o desemprego no Brasil influenciam no aumento do emprego informal e em más condições de trabalho, e como a decisão do presidente Temer, através da portaria nº 1129/2017, pode dificultar o combate ao trabalho escravo. No último dia 31 de outubro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados da pesquisa nacional por amostra de domicílios. A pesquisa revela dados que apontam um índice de 12,4% na taxa de desemprego do país, no período de julho a setembro. Nesses três meses, a quantidade de pessoas empregadas chegou a 91,1 milhões, revelando um crescimento de 1,5% na comparação com o período de abril a junho. No entanto, o aumento foi majoritariamente nos trabalhos do mercado informal, já que mais da metade dos empregos foram gerados sem carteira assinada. Com um crescimento de 288 mil pessoas sem carteira assinada o Brasil está, no contexto atual, com mais de 10 milhões de trabalhadores sem carteiras. Ainda entre os destaques, confira a cobertura do último jogo do Ponta Grossa Caramuru Vôlei e a polêmica na decisão do STF que pode aplicar restrições na doação de sangue por homossexuais.