IMG 9109

 Foto: Leticia Gomes

 Os programas de extensão ligados a Universidade Estadual de Ponta Grossa concretizaram a mudança na quinta-feira (12), do edifício Piquiri, rua Dr. Penteado de Almeida, 260, para o Imperador, na Rua Júlio de Castilho, nº 620, esquina com a Rua Coronel Bittencourt. “O novo ambiente é melhor por ser mais arejado e espaçoso, o que facilita o trabalho, mas ainda temos algumas dificuldades de adaptação”, afirma a bolsista do projeto Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESOL), Luciana Gomes Pereira. Para Luciana, a mudança alterou a rotina de trabalho. "Ocorreram poucas reuniões e atividades em grupo nos projetos e a internet ainda não foi instalada, porém temos consciência que essas mudanças levam tempo”.

 

As instalações no Piquiri estavam comprometidas com infiltrações, mofo, umidade e rachaduras, dificuldades que determinaram a mudança, informa a pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais da UEPG, Marilisa Oliveira, uma das responsáveis pela troca. Segundo Marilisa, o crescimento do número de programas gerou aumento na quantidade de professores, estudantes e técnicos, logo, a mudança era necessária.

Para o chefe da Seção de Patrimônio da Pró-reitoria de Assuntos Administrativos (Proad), Amaury dos Martyres, as instalações hidráulicas e elétricas do prédio eram antigas e na nova instalação as condições de trabalho são melhores, além do custo menor. "O aluguel no Piquiri era de R$ 8.038,00 além dos impostos, já no edifício Imperador todas as despesas são de R$ 8.000,00", garante.

Entre os programas de extensão que mudaram estão o Núcleo de Relações Étnico-Raciais de Gênero e Sexualidade (Nuregs), o Núcleo de Apoio Fiscal (NAF), o Programa de Qualificação para Exportação (Peiex), o Bom Negócio Paraná, a Associação de Aposentados da UEPG e o Núcleo de Estudos em Turismo (NETUR)

Parte da biblioteca da universidade, que também funcionava no antigo prédio, está com parte do material no edifício Imperador de forma provisória, e em breve será deslocada para o Campus da UEPG, em Uvaranas.

A repartição administrativa do Centro de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA), que passou a funcionar no Piquiri após a interdição de sua sede oficial na Av. Alfredo Santana s/n, após desmoronamento ocorrido no início do ano, permanec no prédio até o fim do mês de outubro, enquanto aguarda a liberação da Defesa Civil para retornar ao local de trabalho. Na segunda-feira (23), estudantes e professores do CEEBJA UEPG protestaram em frente a antiga instalação pedindo providências na reforma da sede.