Uma das oficinas do V Colóquio sobre a violência contra a pessoa idosa realizou na tarde desta quinta-feira a atividade de confecção de tapetes táteis com materiais como EVA, tampinhas de garrafa, fios, conchas entre outros que podem ser usados para melhorar a sensibilidade de idosos. Foto: Veridiane Parize

A Semana Municipal da Pessoa Idosa iniciou ontem (2) com o debate de “Autoestima da Pessoa Idosa: evelhecimento saudável e ativo”. Apesar dos direitos garantidos pelo Estatuto do Idoso, a parcela da população com 60 anos ou mais convive diariamente com inúmeros problemas, entre eles a violência.

Segundo dados da Organização Munidial de Saúde (OMS), um em cada seis idosos sofrem algum tipo de violência. No Paraná, mais de 400 ocorrências de violência contra pessoas idosos foram registradas neste ano. Entre os principais agressores está a família da vítima. Confira a reportagem:

 

Após palestrar, Felipe Pena distribui pão com mortadela para a plateia. Foto: Juliana Lacerda

Lançado pela editora Record, o livro “Crônicas do Golpe” do jornalista Felipe Pena traz uma coleção de textos sobre o cenário político brasileiro. Foram 12 meses de análise e escrita, em que Pena buscou levantar críticas aos políticos do país, ao processo de retirada da presidenta Dilma Rousseff e aos posicionamentos da imprensa diante do contexto. Os 50 textos que compõem a obra não estão em ordem cronológica e servem como um registro da história.
“Crônicas do Golpe” foi lançado em 31 de agosto, data que marca um ano de retirada da presidenta Dilma. Em entrevista ao Portal Periódico durante o 40º Congresso Nacional de Comunicação (Intercom), Felipe Pena explica as dificuldades da produção das crônicas, conta sobre o processo do Golpe e o retrocesso da democracia nesse cenário. Confira a entrevista na íntegra:

débora 1 de 1
Foto: Debora Chacarski

O Jornal Ponto da Notícia aborda mais uma entrevista da série LGBT. A entrevista é com o professor Willian Hanke, mestre em Geografia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Segundo o Grupo Gay da Bahia (GGB), uma das poucas organizações que divulgam dados sobre crimes motivados por LGBTfobia no Brasil, segundo a pesquisa no Brasil no ano de 2016, foram assassinados 1600 gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis nos últimos quatro anos.

Captura de Tela 87
Foto: Kimberlly Safraide

A recente polêmica da banda gaúcha Apanhador Só reacendeu o debate sobre o machismo no rock. O grupo decidiu encerrar atividades após ser acusado de se apropriar indevidamente de um lema feminista em letra de música.
Em Ponta Grossa, o espaço feminino na música é pequeno, mas vem crescendo, principalmente no rock e no rap. A música é considerada como um elemento unificador de vozes e um produto histórico. Além disso, é um meio para atingir as pessoas, que pode ser em forma de protesto ou de visibilidade para minorias. Confiram mais detalhes na reportagem de Kimberly Safraide, Ellen Almeida e Yuri Silva:

Foto: William Clarindo

 

“Coltrane”, de Paolo Parisi, foi o livro escolhido para o primeiro encontro sobre histórias em quadrinhos promovido pelo Clube de Humor e Quadrinhos Barão de Itararé e pela Biblioteca Central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A reunião foi no dia 24 de agosto, no Campus Central.