Foto: Danilo Schleder


Mesmo após derrota neste domingo, Fantasma garantiu título inédito da Série D; goleada na primeira partida foi determinante.

O Operário Ferroviário conquistou o título da Série D do Campeonato Brasileiro neste domingo (10), no Estádio Germano Kruguer. Mesmo com o placar de 1 a 0 para a equipe do Globo, do Rio Grande do Norte, os cinco gols favoráveis e nenhum sofrido na partida de ida garantiram a taça alvinegra. O time terminou o campeonato com onze vitórias, quatro derrotas e um empate. 

Diferente do primeiro jogo, dessa vez o embate foi mais equilibrado. Os dois times conseguiram articular jogadas e finalizar os ataques. No primeiro tempo, o Operário atuava mais solto enquanto equipe adversária chegava procurando espaço. O gol da equipe potiguar saiu aos 24 minutos no bate-rebate dentro da área. A bola sobrou para Tiago Lima, autor do gol contra no Barretão, que chutou firme e inaugurou o placar.


No segundo tempo o Operário ficou mais agressivo, tentando chegar ao empate e manter a diferença de cinco pontos em Vila Oficinas. A melhor chance aconteceu quando Jean Carlo passou para Robinho na entrada da área, que girou e bateu com a canhota, mas sem sucesso. Lucas Batatinha também foi um dos precursores de lances, aumentando o ritmo de jogo, mas o goleiro do Globo, Dasaev, defendeu e os jogadores do fantasma não puderam balançar a rede.


O resultado não diminuiu a comemoração. Com quase 9 mil pessoas, casa lotada, a torcida chegou ao estádio com a certeza de que seriam campeões, apenas aguardando o fim da partida para dar início às festividades que deixaram a cidade preto e branca. Há dez anos o Paraná não comemorava um título nacional e essa também é a primeira taça nacional da história do operário.


Agora, com o acesso à série C, o público aguarda possíveis mudanças no elenco. O camisa 10, Robinho, afirma que a vontade é de ficar. “Tenho contrato fora, preciso resolver minha situação lá, mas meu coração quer ficar aqui.”, garante. Para o jogador, apesar da responsabilidade imposta na camisa que vestiu, o importante era ajudar o Operário dentro de campo. A expectativa da torcida é que o clube consiga manter boa parte dos atletas e possa ter um bom desempenho em 2018.