Foto: Juliana Krol

Mais um ano está chegando ao fim, e com ele, também aumentam as expectativas do comércio para o natal.
Graças à procura pelos presentes, principalmente no mês de dezembro, não são apenas os lojistas que garantem as vendas, trabalhadores informais também atraem os clientes através de produtos e serviços artesanais.
As vagas temporárias para o fim do ano, principalmente no comércio, podem ser uma possibilidade de contratação definitiva ou renda extra para os gastos de dezembro e janeiro.

Segundo dados da Agência do Trabalhador, Ponta Grossa é a única cidade entre as cinco maiores do Estado do Paraná que tem um saldo positivo de empregos formais no ano de 2017. Só no mês de novembro, 300 vagas de empregos temporários foram abertas na Agência do Trabalhador.

Foto: Hygor Leonardo

Como alternativa ao desemprego, trabalhadores recorrem à prestação de serviços informais, o que, muitas vezes, dificulta a garantia de direitos trabalhistas.

O atual governo lançou propostas de reforma de previdência e reforma trabalhista em 2017. As mudanças afetarão também os trabalhadores informais, mais de 32 milhões de brasileiros trabalham sem carteira assinada e foram excluídos das reformas nas leis trabalhistas, e segundo especialistas caso realmente haja a reforma o número de desempregados e trabalhadores informais aumentará, assim cada vez mais cidadãos serão excluídos no acesso aos direitos do trabalhador.

Contudo, alguns trabalhadores optam pela autonomia como forma de ter uma renda extra ou até maior do que no mercado formal, como é o exemplo de aulas particulares a custos menores, em relação a escolas privadas. 

A Agência do Trabalhador de Ponta Grossa ofecereu, em 2017, 5.200 vagas, sendo que mais da metade foi preenchida, efetivando boa parte dos funcionários.  


Foto: Juliana Krol
Foto: Milena Oliveira

O Brasil vem buscando retratar e dar mais visibilidade para os crimes contra os animais, porém ainda assim a pena ao cometer esses crimes é curta, dificilmente alcançando sequer 1 ano, número que ainda pode ser convertido em trabalhos para a comunidade ou multas.
Além da lei federal, Ponta grossa dispõe da lei municipal 9.019/2007, que também trata das crueldades cometidas contra os animais. Quem verificar alguém maltratando animais de quaisquer espécies, sejam domésticos, selvagens, silvestres ou exóticos pode entrar em contato direto com o telefone 153 ou pelo 0800- 643–2626. A guarda municipal irá até o local e verifica se o caso configura-se maus tratos Dependendo da situação o departamento de zoonoses é acionado.

Há várias situações que contemplam esse contexto e consequentemente uma realidade triste para os bichanos, por mais que tenha sido possível registrar mais casos de agressão aos animais, além de fazer isso por meio de denúncias anônimas, o único problema da denúncia anônima é que o cidadão nem sempre terá um retorno sobre as providências tomadas, ou ainda, por falta de alguma informação, o caso pode não ser elucidado. A melhor saída, na hipótese do cidadão não querer ser identificado, é procurar uma ONG para assinar a denúncia. Se isto não for possível, sugere-se que o cidadão procure conversar diretamente com o Promotor de Justiça e pedir para que seu nome seja mantido em sigilo.

Foto: Ana Letícia Istschuk e Lucas Cabral

 

Surgido após o período industrial, a arquitetura moderna chegou ao Brasil entre as décadas de 1940 e 1960, padronizando as construções por meio de pilares suspensos, que servem para a sustentação da obra, além de janelas grandes, distribuídas de ponta a ponta e espaços de lazer nas lajes das obras - os terraços-jardins. 

Em Ponta Grossa, mais de cem construções no estilo modernista estão concentradas no centro ou no bairro Ronda, o que torna viável a criação de uma rota de turismo arquitetônico nas duas regiões, graças à proximidade dos imóveis. 

 

 

Foto: Teodoro Anjos

 

Na última quarta-feira (18), ocorreu o ato ‘PG em Respeito à Diversidade’ na Câmara Municipal de Ponta Grossa. Os manifestantes tomaram o plenário a fim de ler uma carta de repúdio contra as declarações do vereador pastor Ezequiel Bueno (PRB). O político ficou revoltado com a escolha da cantora Pabllo Vittar para a abertura da 28º Munchen Fest e se posicionou com comentários homofóbicos nas redes sociais. Inclusive, veículos como Estadão, Veja, Gazeta do Povo, OGlobo e Correio Braziliense repercutiram o acontecimento. 

Nesta edição do telejornal, você acompanha a cobertura da manifestação, os últimos encaminhamentos sobre a licitação do aterro Botuquara e uma reportagem especial sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em tornar o ensino religioso confessional dentro das escolas públicas. Confira esses e outros destaques no Correspondente Local:

ERRATA: O próximo jogo do Caramuru é dia 21/10 contra o Sesi-SP pela Superliga, e não 04/11 como foi divulgado no telejornal.

Subcategorias