Foto: Ellen Cogo

Sem o tratamento com agrotóxicos ou fertilizantes químicos, a agricultura orgânica busca oferecer produtos com qualidade superior ao que o consumidor está acostumado a encontrar nas gôndolas de supermercados. Segundo Genecilda Lourenço, que é agricultora familiar em Ponta Grossa, a saúde começa pela boa alimentação. 

Estima-se que é consumido de cinco a oito litros de agrotóxicos por habitante no período de um ano, quando ingerido o alimento não-orgânico. Já as plantações orgânicas são feitas com acompanhamentos técnicos, adubos e sem qualquer uso de fertilizantes, o que garante não só um alimento de qualidade, mas também a segurança do agricultor que está em contato direto com a terra durante todo o processo. 

Em Ponta Grossa, o Projeto Comércio Justo oferece sacolas semanais ou quinzenais que custam R$20,00 com sete a dez produtos, dependendo da estação.