Foto: Mirna Bazzi
A Câmara Municipal de Ponta Grossa organizou no fim de julho uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar irregularidades na coleta de lixo realizada pela prefeitura e no tratamento de resíduos no Aterro do Botuquara. A intenção da CEI era, a princípio, impedir o depósito do lixo de maneira incorreta na Pedreira Boscardin. 
 
Confira a reportagem de Aline Cristina, Danielle Farias e Fernanda Martorelli:  
 
 
Participam da comissão os vereadores Celso Cieslak (PRTB), Mingo Menezes (DEM), Jorge Luiz de Oliveira (PMN), Vinicius Camargo (PMB) e Florenal (Podemos), escolhidos por votação. Em entrevista ao Correspondente Local, o Cieslak afirma que a CEI apontou irregularidades no aterro, como o descarte de animais mortos junto ao lixo comum e a contaminação do solo em plantações ao redor do local.  
 
 
A Comissão Especial de Investigação tem até o fim de outubro para concluir o relatório sobre as condições do Aterro, prazo que pode ser estendido por mais 90 dias.