Foto: Guilherme Dezevecki


Com shows em casas noturnas e eventos privativos, a arte drag queen busca visibilidade na cidade

Nos últimos meses, festas com apresentações de drag queens conquistaram o cenário musical alternativo em Ponta Grossa. A frente das pick ups de dj ou em dublagens de danças e músicas, as drag queens são presenças confirmadas nas festas fora do circuito sertanejo universitário da cidade. Só no evento realizado em 24 de setembro na Cavan77, organizado pelo coletivo musical Gataria, foram sete atrações diferentes.

O termo drag queen surgiu como gíria por volta de 1870, tanto na comunidade gay quanto no teatro, para definir artistas homens performáticos que se vestiam com roupas femininas para apresentação. A expressão ganhou notoriedade e se popularizou entre as novas gerações com o reality show estadunidense RuPaul's Drag Race, produzido desde 2009 pela drag queen e modelo Ru Paul.

Em Ponta Grossa, as apresentações musicais das drags não se limitam às baladas. Só em 2017, eventos musicais com a presença de ‘queens’ aconteceram na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PG), na Universidade Estadual de Ponta Grossa e na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, além de eventos privados, como festas de aniversário e chá de bebê.

Enquanto no circuito musical alternativo a arte drag está em ascensão, do outro lado da cidade a falta de conhecimento ainda persiste. No dia 30 de setembro, em seu perfil na internet, um dos organizadores da 28ª Münchem Fest compartilhou uma imagem do cantor Pabllo Vittar, com a possibilidade de um show na cidade. Brasileiro de 22 anos, Pabllo Vittar é atualmente a drag queen com mais seguidores nas redes sociais e visualizações musicais no mundo, superando os números de Ru Paul.

Dentre os comentários na foto compartilhada, muitos foram positivos e pediram a presença da drag queen, mas a grande maioria estava carregada de discursos de “eu não sou homofóbico, mas…” ou “não tenho nada contra gay, mas…”, buscando justificar os motivos para Pabllo Vittar não fazer show em Ponta Grossa. Outros comentários contrários ainda diziam que o estilo musical da drag não condiz com a Münchem Fest e questionavam a qualidade vocal do cantor. Caso esses argumentos valessem para todos os artistas que se apresentaram nos últimos anos da ‘festa do chopp escuro’, muitos cantores de sertanejo universitário e de qualidade sonora duvidosa não teriam mais espaço no evento.

Serviço: No dia 08 de outubro, domingo, no Garden Bar e Pesticatia, acontece a festa à fantasia Bad Reputation com apresentações de drag queens.