Ritmos calientes e interferências eletro sonora fazem com que músicas latinas, africanas e brasileiras sejam relembradas pelo público pontagrossense. Esta é a proposta de Aline Garabeli, Fernando Bertani, Nicolas Salazar, Felipe Oliveira, Danilo Gabriel, Felipe Ferreira, Vagner Portes e Dake com a banda Lamalaika.

Sem nenhuma voz, a quarta apresentação da banda inaugurou o Garden, novo bar e petiscaria da cidade. Instrumentos como o baixo, guitarra, teclado, bateria, conga, djembe, flugelhorn, saxofones e percuções se unem para colocar o público em contato com diferentes ritmos do mundo. O repertório da banda vai além do pop e rock tradicionalmente tocado nos bares da cidade. Gêneros como o Afrobeat, Highlife, Jazz, Cumbia, Carimbó, Guitarrada, Funk, Samba de Roda e Ska fazem parte do show do grupo.

Com sete músicos e uma musicista, Lamalaika faz apresentação instrumental sem ser erudita, buscando principalmente referências da música popular. A interação com o público acontece quando os músicos alteram a formação da banda, isso faz com que um ou outro integrante saia do palco e fique junto com o público. Característica que faz da apresentação um ensaio de garagem da banda.

A espontaneidade da banda e dos instrumentos aos poucos empolga o público com um som que não era frequente nos bares de Ponta Grossa. O receio de dançar e escutar a nova proposta é presente nos primeiros minutos da apresentação, mas logo depois de alguns tragos e goles nenhuma cintura fica parada.

Serviço: A banda Lamalaika foi uma das atrações (18h) no sexta às seis, de 13/03/2017