O comportamento é frequente em ambientes universitários e pesquisas mostram o consumo do Tinder em todo o país

 

Milhares de de usuários consome o Tinder em Ponta Grossa. Esse é um dos aplicativos de relacionamentos mais presente na cultura dos jovens. Uma rede multiplataforma que funciona a partir da localização de pessoas mais próximas cruzando informações do Facebook.

A interface do Tinder basicamente é constituída de uma sucessão de perfis. O usuário então desliza o dedo sobre a tela para direita (arrastando o perfil de uma pessoa) se tiver interesse, ou para esquerda se não estiver interesse. Isso é feito de forma anônima. Quando dois usuários estão mutuamente interessados um pelo outro, eles são informados (famoso match) e podem começar uma conversa.

O aplicativo funciona a partir de configurações em que o usuário escolhe os tipos de perfis que aparecem para si. Os critérios são idade que varia de 18 a 55 anos, gênero como homem, mulher ou os dois, e localização que varia de zero a 160 km. O Tinder é uma aplicativo fácil de ser usado e o maior público está entre 18 e 35 anos. O Brasil é um dos três países que mais consome o app. Segundo pesquisas, 42% dos usuários no Tinder são mulheres e 58% são homens. 

De uma forma rápida, ao ligar o Tinder em Ponta Grossa seguindo o critério de até 30 anos e distância de 20 km é possível encontrar uma estimativa de 3 mil homens com interesses em mulher, 2 mil mulheres com interesses em homem e uma média de 800 gays e 400 lésbicas.

Nota-se também que o aplicativo serve para curtição e paquera. O tinder tem virado uma forma virtual de se comunicar, já que a sociedade parece criar apenas relacionamentos de bolso. Muitos dão o famoso Match, mas não interagem pelo chat. Dentro do app as relações se tornam superficiais e de interesse, na medida em que uma foto define o que a pessoa é. Isso reflete em relações de aparência que não consideram afinidades e gostos, por exemplo.

Pensando nos aplicativos de relacionamento e paquera há outros que seguem uma lógica parecida. É o caso dos aplicativos específicos para a comunidade gay, como Grinder, Scruff, Hornet. E gerais como: Happn, badoo, once, poppin, par perfeito e outros.

Serviço: Os aplicativos são gratuitos e estão disponíveis na Google Play e App Store.