Foto: Danielle Farias


UEPG já possui pontos de coleta no Campus Central e Uvaranas

Com o início do inverno, além das baixas temperaturas, intensifica-se também as campanhas de agasalho. Muitas pessoas costumam abrir os armários e separar peças de roupas que já não usam mais, mas que ainda estão em boas condições. Calças, blusas, casacos, calçados e cobertores são arrecadados e doados.

Em Ponta Grossa é possível perceber o interesse e disponibilidade da população em separar e doar as roupas. Aparentemente, não se trata apenas de uma questão de costume, mas de um trabalho voluntário que envolve caridade e amor ao próximo. Contudo, há sempre aqueles que precisam de um incentivo para fazer o bem. Na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (URFPR), por exemplo, os estudantes recebem horas complementares pela ação.
As pessoas também costumam se reunir em grupos para arrecadar e distribuir, na maioria das vezes em pontos já pré-estabelecidos, esquecendo-se de locais que não recebem tantas doações. É o caso de alguns asilos, orfanatos e moradores de rua.

O tipo de comportamento solidário pode parecer negativo quando restrito apenas ao inverno. A Organização Serviço de Obras Sociais (SOS), por exemplo, não utiliza apenas da época para arrecadações e recebe doações de leite em pó durante todo o ano.
Em uma caminhada por alguns pontos da cidade é possível perceber caixas onde o doador pode deixar a peça de roupa que deseja. O que chama a atenção, por outro lado, é que poucas pessoas costumam deixar as doações nestes locais, por medo ou receio de que sua peça seja roubada.

Serviço: Campanha do Agasalho 2017: de 12 a 30 de junho
Pontos de entrega na UEPG Centro e Uvaranas ou com qualquer membro do comitê