Foto: João Guilherme de Castro

Os jovens que são protagonistas nas plataformas digitais também impulsionam a venda de livros.

Autobiografia e autoajuda são os principais conteúdos produzidos pelos YouTubers brasileiros. A maioria da literatura é pré-adolescente e atrai principalmente os jovens. As produções têm mobilizado o comércio literário e renova o consumo de livros em todo o Brasil.



YouTubers são pessoas produtoras de conteúdos para a plataforma YouTube. Por muito tempo a plataforma foi considerada um meio de entretenimento e hoje já é vista como uma nova forma de trabalho e divulgação. Os canais produzidos por adolescentes que relatam experiências cotidianas são os que mais crescem no Brasil.

O sucesso desses jovens produtores é explorado pelas editoras, que buscam a comercialização de histórias: são vistos como a “salvação” do setor,. As editoras vão atrás de pessoas que fazem sucesso na plataforma e as convidam para escrever livros. Por isso, é possível encontrar jovens que não escreveram as histórias e apenas usam sua imagem para divulgação.

O protagonismo dos YouTubers também foi visto na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo em 2016. Participaram, entre lançamento de livros e rodas de conversas, onze YouTubers. Os escritores configuram uma nova forma de leitura e aumentam a participação de jovens em eventos literários. Só no lançamento do livro da Youtuber Kéfera Buchmann “Muito mais que cinco minutos”, compareceram 700 pessoas, a maioria composta por jovens. A ponta-grossense Amanda Pontes também lançou sua autobiografia “Salve galera - tudo numa boa? Então beleza!!!”, em abril de 2017. O nome do livro é o bordão do canal, que tem mais de 1 milhão de inscritos. A obra também conta histórias cotidianas e como a youtuber conseguiu sucesso em sua carreira.

Serviço
O livro "Salve Galera - Tudo Numa Boa? Então Beleza!!!" está disponível na Livrarias Curitiba do Shopping Palladium e pode ser adquirido por R$ 29,90.