Foto: Divulgação

O shawarma é um prato originalmente do Oriente Médio, que tem se globalizado cada vez mais devido à migração de libaneses, árabes, gregos, turcos, sírios, palestinos, paquistaneses, iranianos e indianos. A comida típica chegou ao Brasil a partir desses povos que vieram da Tríplice Fronteira para a cidade de Foz do Iguaçu. Não demorou muito para o prato se popularizar por todo estado do Paraná.

Conforme a gastronomia árabe, o shawarma tradicional é a carne assada em um espeto giratório que pode ser comida com pão árabe ou sírio. Mas, no Brasil a carne do shawarma nem sempre é feita assim como deveria. É muito comum confundir o prato com o famoso churrasquinho grego, que na verdade é uma comida turca, feita de carne assada em um espeto vertical, cortado em tiras e servido com pão.

O prato original do shawarma pode ser feito com carne de carneiro e acompanhado do homus (pasta de grão de bico) e labneh, uma espécie de coalhada parecida com iogurte grego. Percebe-se que a comida tem se abrasileirado, já que pode ser encontrada de diversas maneiras devido às misturas culturais presentes na gastronomia.

Em Ponta Grossa, estabelecimentos nas proximidades da UEPG e da Igreja dos Polacos como Salem, Aladin, Reitoria, Califas, Shawarma Amigos, Areen Shawarmaria e Shawarma do Brimo vendem o produto. Aqui na cidade, o mais comum é o prato feito com pão sírio, fatias de carne bovina ou de frango, salada de alface e tomate, batata frita e um molho especial de alho. Há ainda a opção de shawarma vegetariano ou adicionais de catupiry e cheddar, que fogem bastante ao estilo típico original.

O prato teve uma maior popularização com a aparição no filme Os Vingadores, de 2012 em que os heróis degustaram um shawarma nas cenas extras da edição. A comida deixa de ser uma simples refeição, já que carrega um simbolismo e a tradição das culturas orientais. Parte dos donos desses food trucks são descendentes de povos do Oriente Médio e trazem para cidade em que se instalam um pouco mais dos seus traços de origem.

A venda do prato é muito comum em carrinhos de food trucks, caracterizando uma comida de rua com preço acessível. O lanche enrolado, envolto por uma papel manteiga, permite uma degustação mais rápida e nutritiva que pode substituir facilmente uma refeição.

Serviço: o preço do shawarma varia de 10 a 15 reais.