Foto: Angelo Rocha

Atire a primeira pedra que nunca foi buscar doces na mercearia mais próxima de casa. Não estamos falando de doces industrializados de hoje em dia, são os clássicos encontrados em mercearias e botecos de vila. No bairro do Santa Luzia, periferia de Ponta Grossa, ainda é possível encontrar doces de infância em um espaço à moda antiga.

Na mercearia do Wilson e Lili, o piso ainda é de concreto com tinta vermelha, as mercadorias ficam penduradas nas paredes ou dentro dos balcões de madeira e vidro. Os desgastes do tempo são evidentes, no mesmo local existe um espaço para tomar pinga, cerveja e outras bebidas dispostas na parede atrás da prateleira de vidro onde ficam os nostálgicos doces das décadas de 80 e 90.

Na prateleira existe doce de teta de nega, Maria mole de coco, Maria mole no cone com bexiga na ponta, doce de leite e amendoim, canudo com doce de leite, Maria mole com bolacha, suspiros quadrados com bolinhas e biquinhos, doce de abóbora em formato de coração e doce de geleia. Esses doces não são de grandes marcas alimentícias, mas ainda possuem demanda de pessoas que buscam relembrar a infância.Seria injusto apontar qual doce é melhor diante da variedade, a escolha entre as tentações açucaradas varia conforme o gosto de cada pessoa.

Uma boa combinação de doces por cinco reais é a teta de nega, doce de amendoim, doce de abóbora e canudo com doce de leite. Além de relembrar a infância de algumas pessoas, pedir doces como estes é resistir aos inúmeros doces industrializados que tomam conta das prateleiras dos super e hiper mercados.

Serviço: A mercearia e boteco do Wilson e da Lili está localizado na Rua São Luís do Bairro Santa Luzia, em frente à cancha de concreto.