IMG 20170627 WA0013
Foto: Ana Claudia Pereira


Churros gourmet são vendidos no centro de Ponta Grossa, aumentando valor e sabor

Existem diferentes versões sobre a origem dos churros. A mais disseminada afirma que a comida surgiu na Espanha e, por isso, é tão comum em países da América Latina. Há variações no preparo de acordo com o país: em alguns locais, o churro não é recheado; em outros, o recheio pode ser salgado, feito de queijo, por exemplo. No Brasil, a iguaria é tradicionalmente preenchida com doce de leite e coberta com açúcar e canela.

Por aqui, o churro é vendido em carrinhos na rua e em festas populares. As praias também são um lugar tipico para o consumo deste doce, que é frito imerso no óleo quente. Por essas e outra outras, os churros eram um tipo de trash food. De uns tempos pra cá, foram atingidos pela gourmetização, que aumenta o sabor e também o preço dos alimentos.

Em Ponta Grossa, a Lolla Churros Gourmet, que funcionava em um food truck, recentemente abriu as portas num estabelecimento próximo ao Colégio Santana, no centro. No local, servem-se churros de sabores diferenciados, como Nutella, chocolate trufado e Laka. Além disso, é possível cobrir com pedaços de chocolate, frutas e confeitos. Também são vendidas porções de mini-churros, com adicionais que vão de chocolate granulado a sorvete.

Os churros são preparados na hora e por isso a massa é bem sequinha, mas o atendimento fica mais demorado. A decoração do local é bonita, com luzes e bandeirinhas. No entanto, há apenas uma mesa com banquetas no local, além de um banco reto de frente com o balcão, o que é meio desconfortável para quem quer conversar com os amigos.

Na Lolla Churros, um churro gourmet custa cerca de RS 12 e um simples, recheado com doce de leite, custa R$ 6: o dobro do preço do churro encontrado no Calçadão, mas que também tem sabor pela metade.