Foto: Divulgação

O shawarma é um prato originalmente do Oriente Médio, que tem se globalizado cada vez mais devido à migração de libaneses, árabes, gregos, turcos, sírios, palestinos, paquistaneses, iranianos e indianos. A comida típica chegou ao Brasil a partir desses povos que vieram da Tríplice Fronteira para a cidade de Foz do Iguaçu. Não demorou muito para o prato se popularizar por todo estado do Paraná.

Conforme a gastronomia árabe, o shawarma tradicional é a carne assada em um espeto giratório que pode ser comida com pão árabe ou sírio. Mas, no Brasil a carne do shawarma nem sempre é feita assim como deveria. É muito comum confundir o prato com o famoso churrasquinho grego, que na verdade é uma comida turca, feita de carne assada em um espeto vertical, cortado em tiras e servido com pão.

O prato original do shawarma pode ser feito com carne de carneiro e acompanhado do homus (pasta de grão de bico) e labneh, uma espécie de coalhada parecida com iogurte grego. Percebe-se que a comida tem se abrasileirado, já que pode ser encontrada de diversas maneiras devido às misturas culturais presentes na gastronomia.

Em Ponta Grossa, estabelecimentos nas proximidades da UEPG e da Igreja dos Polacos como Salem, Aladin, Reitoria, Califas, Shawarma Amigos, Areen Shawarmaria e Shawarma do Brimo vendem o produto. Aqui na cidade, o mais comum é o prato feito com pão sírio, fatias de carne bovina ou de frango, salada de alface e tomate, batata frita e um molho especial de alho. Há ainda a opção de shawarma vegetariano ou adicionais de catupiry e cheddar, que fogem bastante ao estilo típico original.

O prato teve uma maior popularização com a aparição no filme Os Vingadores, de 2012 em que os heróis degustaram um shawarma nas cenas extras da edição. A comida deixa de ser uma simples refeição, já que carrega um simbolismo e a tradição das culturas orientais. Parte dos donos desses food trucks são descendentes de povos do Oriente Médio e trazem para cidade em que se instalam um pouco mais dos seus traços de origem.

A venda do prato é muito comum em carrinhos de food trucks, caracterizando uma comida de rua com preço acessível. O lanche enrolado, envolto por uma papel manteiga, permite uma degustação mais rápida e nutritiva que pode substituir facilmente uma refeição.

Serviço: o preço do shawarma varia de 10 a 15 reais.

Inaugurado há quatro meses por dois empresários, o Café e Leitura, cafeteria que fica dentro da livraria Universo da Leitura, em frente à Universidade Estadual de Ponta Grossa, apresenta um cardápio que vai além dos cafés tradicionais da cidade. Cafés e chás quentes e gelados, em suas mais diversas variações e combinações de sabores, sucos naturais feitos na hora e drinques são preparadospara os clientes que desejam apreciar a leitura no espaço, ou apenas fazer um lanche. 

Foto: Angelo Rocha

Atire a primeira pedra que nunca foi buscar doces na mercearia mais próxima de casa. Não estamos falando de doces industrializados de hoje em dia, são os clássicos encontrados em mercearias e botecos de vila. No bairro do Santa Luzia, periferia de Ponta Grossa, ainda é possível encontrar doces de infância em um espaço à moda antiga.

O evento é organizado pela Associação das Microcervejarias dos Campos Gerais e tem início nesta sexta-feira (20)

Foto: Oktober Fest PG

Criada pela Fundação de Turismo, a Associação das Microcervejarias dos Campos Gerais pretende ampliar o alcance das cervejas artesanais junto ao público. Em 2017, o número de eventos programados pela associação chega a dez, tendo a cerveja produzida na cidade como personagem principal.
Com a consolidação de Ponta Grossa como polo cervejeiro, a cada novo evento com a presença das microcervejarias o público adere mais a este estilo de consumir cervejas. Artesanais, com sabores diversificados e variedades que agradam diferentes gostos, elas têm conquistado o paladar dos ponta-grossenses. São seis indústrias unidas em torno da Associação – Koch Bier, Oak Beer, Palais, Tropeiro, Brauerei Schultz e Ade Bier – que produzem mensalmente, em média, 50 mil litros de cerveja de vários tipos. Neste contexto também estão dois gigantes do mercado mundial, Ambev e Heineken. Com fábricas em Ponta Grossa, elas tornam a cidade uma referência nacional em produção cervejeira.
A tradição alemã de Ponta Grossa fala mais alto durante os meses de outubro a dezembro, com eventos como a OktoberPGFest e a Munchen Fest. A segunda edição da OktoberPGFest acontece de 20 a 22 de outubro, organizada pela Associação das Microcervejarias dos Campos Gerais do Paraná. Dando ênfase para o chope artesanal produzido em Ponta Grossa, a festa terá comidas típicas, food trucks, doces e música, além da banda alemã tocando diariamente, de apresentações de grupos folclóricos e de outras atrações.

Serviço:
OktoberPGFest
Data: de 20 a 22 de outubro
Entrada: gratuita
Horário: sexta (20) das 18h às 00h, sábado (21) das 11h às 23h, e domingo (22) das 10h às 22h
Local: Estação Saudade, Ponta Grossa

Foto: Danielle Farias

Restaurante Beira Mar possui mais de 50 opções no cardápio e o preço varia de R$ 3,00 à R$ 25,00

Já imaginou ter aquela comida comum do litoral próxima a você? Sem areia ou o barulho do mar, mas em um espaço decorado nas cores amarelo e azul que remetem a praia. Apesar donome, o restaurante Beira mar atende o público ponta-grossensse em frente ao Shopping Palladium.

O novo espaço foi inaugurado em setembro e mesmo com a concorrência da praça de alimentação do shopping, o restaurante possui grande movimentação, o que pode ser um dos motivos na demora do atendimento. Um pedido pode levar em média 15 minutos para ficar pronto, mas tudo depende da escolha do cliente. O churros, por exemplo, chega à mesa ainda quente.

O cardápio é amplo e segue as características do local e também do nome. Açaí, milho cozido churros gourmet e tradicional, tapioca e pastel. Outras opções podem não lembrar exclusivamente da praia, como é o caso do “Café da manhã” com o pão na chapa, misto quente, o pão americano ou o tradicional e conhecido pão com ovo.

A novidade do cardápio, por outro lado, está no almoço, que inclui um tipo de carne – frango, bife, bisteca, contra-filé, bife à cavalo, acebolado ou costelinha de porco – com direito a outros quatro acompanhamentos. No “potinho dos sonhos”, outra novidade, o cliente pode optar entre os sabores ferrero, sensação, rafaello, kinder e banoff.

Apesar de estar entre os mais pedidos, a sobremesa dos sonhos pode se tornar um pesadelo. O excesso de chantilly e a mistura de diferentes ingredientes tornam o doce “enjoativo”. A opção ferrero, por exemplo, possui uma camada de nutella ao fundo, seguido pelo sorvete de creme, o chantilly, amendoim, kinder bueno, ferrero e o churros espanhol para acompanhar.

Apesar de servido em um recipiente médio, a sugestão é dividir com um colega. Acredite, o doce é extremamente doce!

Serviço: O restaurante Beira Mar está localizado em frente ao Shopping Palladium. Aberto de segunda à sexta-feira das 10h às 22h e no domingo das 13h às 20h.