6996696651 7dc6249d04 z
Foto: Camila Gasparini


“Memorial do Ponto Azul” marca um antigo local de embarque e desembarque de passageiros do transporte público coletivo

No final desta semana Ponta Grossa completa 194 anos, e nesta trajetória muitos locais marcaram a história da cidade. Um dos lugares mais memoráveis do município é o Ponto Azul, que dos anos 1950 até meados dos anos 1970 foi o principal ponto de embarque e desembarque dos passageiros do transporte público coletivo de Ponta Grossa, sendo demolido e desativado com a inauguração do Terminal Central.


O local, além de servir como um “pequeno terminal”, à época, oferecia alguns serviços para quem passava por ali, como engraxataria e lanchonetes. Após a demolição, não havia nada na localização do antigo Ponto Azul que lembrasse o local, por isso em 2004, a prefeitura inaugurou um memorial lembrar esta história.


O memorial tem como monumento principal um obelisco e também um painel, que por meio de azulejos representa um desenho do antigo ponto de encontro de ônibus e também de pessoas. Para relembrar um pouco do local, foi construído um novo prédio, porém contendo apenas lanchonetes e também uma espécie de “mirante” no piso acima das lanchonetes. Além disso, a calçada em torno do obelisco conta com alguns bancos, porém pelo fato de não haver grandes árvores no entorno, quem se senta pode se incomodar em dias de sol forte.


O espaço atualmente conta com um grande fluxo de circulação de pessoas, considerando que fica próximo ao início da Rua Coronel Cláudio – conhecida popularmente como calçadão – e também da praça Barão do Rio Branco, uma das maiores praças do centro da cidade. Também no entorno do memorial se encontram banheiros públicos, que não raramente estão com mal cheiro, fato que pode incomodar quem está de passagem pelo local, mas que felizmente não é suficiente para ofuscar o cheiro de nostalgia que emana do lugar.

Serviço:
Memorial do Ponto Azul: Praça Barão do Rio Branco, s/nº