534a32e8 3668 4438 956f 727658a8ef9f
Foto: Scarlet Rodrigues

Principal ponto de transporte coletivo urbano em PG é precário em acessibilidade e conforto.


Há lugares em Ponta Grossa que recebem um aglomerado de pessoas todos os dias, como o Terminal Central de Transporte Coletivo Urbano. O local faz parte de um conjunto de quatro terminais espalhados pelo município, destinados ao embarque e desembarque das pessoas, contendo quase metade das 99 linhas de ônibus que estão dispersas pela cidade.


É no local também que se consegue resolver as questões burocráticas, como fazer, renovar e recarregar os cartões de transporte, de estudante e de passe livre. O terminal central possui quatro plataformas de linhas de ônibus, duas lanchonetes, caixas de som que tocam a rádio do próprio terminal e painéis de informações que contêm dados sobre as linhas e os horários dos ônibus. Além disso, o local fica bem localizado na cidade, é acessível e não possui tanto acúmulo de lixo.


Contudo, o terminal é alvo de críticas dos usuários do transporte coletivo no que diz respeito à acessibilidade, já que possui duas entradas, e a mais popular é irregular para cadeirantes e portadores de deficiência visual, enquanto a outra é pouco conhecida. O terminal já possuiu uma escada rolante, mas ela nunca chegou a funcionar de fato. Além disso, o preço cobrado para a utilização dos ônibus subiu em 2017, de R$ 3,20 a R$ 3,70, e não se observa uma melhora do serviço ofertado, já que as linhas e os carros são considerados insuficientes pelos passageiros e em horários de “pico”, os ônibus atrasam-se e acabam deixando o terminal estando superlotados.


Outro ponto a ser destacado também é o fato do terminal possuir uma quantidade de bancos insuficientes para as pessoas se assentarem, durante a espera do transporte, o que causa um certo tédio e irritabilidade das pessoas, que esperam que com o aumento do preço da passagem, uma melhora no serviço também seja disponibilizada.


Serviço: A entrada principal do Terminal Central encontra-se na Avenida Doutor Vicente Machado em cruzamento com a Rua Benjamin Constant. A entrada alternativa para os cadeirantes, portadores de deficiência visual e demais pessoas é pela Praça João Pessoa.