Imagem: Divulgação

Documentário mostra os protestos de “Junho” que são comparados com o movimento “Diretas já”, ocorrido em 1983-1984

O documentário “Junho – O Mês que Abalou o Brasil” foi produzido pelo jornal Folha de São Paulo com direção de João Wainer. A narrativa retrata os protestos que marcaram a história do país em 2013, o povo brasileiro foi para rua a partir dos atos do Movimento Passe Livre (MPL), considerado pela mídia como um movimento de vandalismo. O motivo inicial das manifestações era “pelos 20 centavos”, referente ao custo do transporte público, mas depois da adesão de inúmeros grupos sociais, o movimento perdeu o foco.

De forma didática, o documentário jornalístico segue os acontecimentos de forma cronológica, mas não de forma ampla aos desdobramentos das manifestações. O grande crédito está na edição das imagens obtidas por amadores, cinegrafistas e fotógrafos nos protestos. Ao utilizar esses registros, o documentário traz uma visão de dentro do movimento, a partir de ângulos próximos aos acontecimentos e conflitos. As imagens são intercaladas com vários depoimentos, o que acaba deixando o documentário mais reflexivo do que explicativo, deixando de abordar o todo das manifestações de 2013.

A produção possui um apelo político, pois além de mostrar um registro de movimentos sociais que lutam por direitos e cidadania. A estreia de “junho” aconteceu em 2014, mesmo ano em que o Brasil sediou a Copa do Mundo. Enquanto os holofotes estavam ligados na festa do evento esportivo, as manifestações e protestos contra a saúde, transporte, educação, segurança e previdência se apagavam. O mês de junho de 2017 está chegando e o cenário de Ponta Grossa e do Brasil não é muito diferente de 2013.

 

Serviço: 

Documentário: Junho – o mês que abalou o Brasil (2014)
Direção: João Wainer.
Produção: Folha de São Paulo
Tempo: 71 min
Foto: Divulgação